Bloomberg: Dogecoin e Shiba Inu não podem valorizar!

Analista da Bloomberg aponta que DOGE e SHIB indicam que a economia dos EUA está fora do controle do Fed e uma recessão pode estar a caminho.

Conteúdo

Em vídeo, especialistas em macroeconomia discutem a atual situação da economia americana e o impacto das memecoins Dogecoin e Shiba Inu no mercado.

Mike McGlone, analista da Bloomberg, destaca preocupação com o valor de Dogecoin e Shiba Inu no mercado.

Em um vídeo intitulado “o medo da recessão está aumentando”, especialistas Scott Melker, Mike McGlone e Dave Weisberger conversaram sobre macroeconomia e a atual situação da economia americana.

McGlone, analista da Bloomberg, apontou que as duas maiores memecoins do mercado, Dogecoin e Shiba Inu, são claros indicadores de que a economia americana ainda está fora do controle do Federal Reserve (Fed).

Os especialistas destacaram que os mercados estão diferentes das últimas vezes em que o Fed aumentou a taxa de juros, uma vez que os preços das ações e criptomoedas continuam subindo apesar da política monetária americana.

McGlone mostra-se espantado com o número de criptomoedas no mercado, citando Dogecoin e Shiba Inu como exemplos de que o Fed ainda está longe de atingir sua meta.

Ele também aponta que todas as altas nos mercados acabaram em grandes quedas, citando as crises de 1929 e 2000 como exemplos.

No entanto, traders estão se antecipando aos ajustes do Fed, na esperança de que a taxa de juros encontre um teto e, por fim, seja reduzida. A preocupação de Mike McGlone é que a política monetária do Banco Central americano pode permanecer como está por um longo período.

A valorização das memecoins Dogecoin e Shiba Inu pode ser um sintoma preocupante para a economia americana, e o analista da Bloomberg, Mike McGlone, alerta para a possibilidade de uma recessão.

Se a política monetária do Fed não for ajustada adequadamente, a economia dos EUA poderá enfrentar dificuldades significativas, impactando investidores e mercados globais. A próxima reunião do Fed em maio será crucial para entender como o órgão abordará essa situação desafiadora.

A história da mina de esmeraldas volta a ganhar destaque e Musk desafia a mídia

Falando de dogecoin, o bilionário Elon Musk, outra vez, vem enfrentando acusações de que sua família tinha uma mina de esmeraldas na Zâmbia, o que teria ajudado a construir sua fortuna.

A história, já discutida em 2021, ressurgiu, e Musk, buscando encerrar definitivamente as discussões, desafiou a mídia a apresentar provas da mina, o prêmio seria 1 milhão de Dogecoin equivalente a quase 350 mil reais na cotação atual.

Algumas pistas foram encontradas, como uma entrevista arquivada de Musk à Forbes de 2014, onde ele menciona a mina.

Musk, nascido na África do Sul e residente até os 18 anos, nega a história e afirma que não há provas que a confirmem.

Até agora, o bilionário não comentou o artigo da Forbes. Desde então, sua fortuna cresceu consideravelmente, atingindo um patrimônio líquido de US$ 186,4 bilhões.

Comentários

Regras de uso dos comentários:

  • Comentários de novos usuários serão liberados apenas manualmente em até 24 horas.
  • Usuários já registrados, poderão enviar comentários automaticamente.
  • Não é permitido ofensas, racismo, palavrões ou qualquer tipo de conduta imprópria.
  • Não é permitido envio de links externos.
Seguir
Me notifique quando
guest
0 Comentários
Feedbacks Inline
Ver todos os comentários